Você não tem permissão para ver essa notícia

Regime de substituição tributária: desafios para uma gestão eficiente

Série de podcasts da KPMG no Brasil debate a importância de uma gestão estratégica do ICMS-ST.

ilustração de um código de barras com o escrito gestão estratégica de icms-st

30 de novembro de 2021


No primeiro episódio da série de podcasts Gestão estratégica de ICMS-ST e os impactos no negócio, Maria Isabel Ferreira, sócia-líder de Tributos Indiretos da KPMG no Brasil, conversa com Érica Caetano, sócia-diretora de Tributos Indiretos da KPMG no Brasil, sobre os desafios de gestão do ICMS-ST e a sua importância para a rentabilidade dos negócios.

Para Maria Isabel, quando analisado em retrospectiva , o regime de substituição tributária do ICMS colaborou para uma maior formalidade do mercado e uma competição mais leal, beneficiando diversos setores. No entanto, as inconsistências atuais e as discussões que ocorreram ao longo dos anos, colocou em “xeque” a eficácia do modelo, em especial quando se depara com o alto custo tributário atrelado. Tais pontos têm despertado a atenção das organizações para a importância de uma gestão eficiente. 

Em épocas com grandes expectativas de crescimento nas vendas, a otimização da lucratividade por meio de uma gestão tributária eficiente revela-se um tema central, segundo Érica. “A análise de dados confere subsídios muito importantes para um melhor planejamento estratégico do negócio, que compreende, em última análise, desde a fixação dos preços de venda até a adesão estratégica de regimes especiais, como o ROT”.

Confira a íntegra do bate-papo!
 

 

()