Você não tem permissão para ver essa notícia

Fusões e aquisições têm o melhor semestre da década no Brasil

Pesquisa da KPMG revela que as empresas têm buscado opções para investir e crescer no país.

imagem azul com pontos de luz no canto esquerdo

29 de outubro de 2021


O cenário de incertezas nos negócios, resultado dos impactos da pandemia de Covid-19, está mudando. Nos primeiros seis meses de 2021, foram realizadas 804 operações de fusões e aquisições no Brasil, com um aumento de mais de 55% em comparação com o mesmo período de 2020, quando foram fechados 514 negócios desse tipo.

De acordo com pesquisa da KPMG, esse foi o melhor semestre dos últimos 10 anos, indicando que estão sendo concretizadas neste ano muitas operações que não foram realizadas em 2020 devido à pandemia. A maioria das transações fechadas nesses seis meses – 524 – foram domésticas, feitas entre empresas brasileiras. Outras 256 foram do tipo CB1 (empresas estrangeiras adquirindo companhias brasileiras).

As empresas de internet se mantiveram na liderança das fusões e aquisições, com 268 operações – um terço do total. No ranking setorial, as companhias de tecnologia da informação ficaram em segundo lugar com 131 negócios. Na sequência, vieram instituições financeiras (92) e lojas de varejo (29).

O estado de São Paulo liderou com folga o número de fusões e aquisições no primeiro semestre de 2021, com mais da metade das transações (446). Em seguida, estão Rio de Janeiro (78), Paraná (65) e Rio Grande do Sul (35).

Clique aqui para acessar o relatório da pesquisa da KPMG.

()