Você não tem permissão para ver essa notícia

Clientes mais exigentes com a privacidade de dados

Estudo da KPMG analisa esse cenário e pontua o que as empresas devem fazer.

imagem de um homem de capuz dentro de um circulo de faíscas

21 de setembro de 2021


Os consumidores não estão preocupados apenas com a proteção de dados. Agora, eles também querem um maior controle sobre o acesso a suas informações pessoais e entender como seus dados são usados pelas empresas. É nesse cenário que mais de 100 países já publicaram leis de privacidade.

Para compreender melhor essa exigência dos consumidores e o impacto que isso traz para os negócios, a KPMG desenvolveu o estudo Privacidade: O que vem a seguir?. A publicação aponta que essa conscientização dos clientes está forçando as organizações a desenvolverem programas de privacidade.

Nesse contexto, uma abordagem integrada para o cumprimento da privacidade em todas as atividades de negócios se torna fundamental. Conforme avançamos para a próxima geração da tecnologia de privacidade, ela passa a se alinhar a três áreas principais:

  • Orquestração de processos.
  • Gerenciamento e governança de dados pessoais.
  • Gerenciamento de riscos e compliance (GRC).

A privacidade está se tornando parte fundamental da infraestrutura das empresas. Por isso, não criá-la nos negócios e tentar consertá-la mais tarde pode ser um processo irreversível.

Para conferir o estudo completo, clique aqui.

()