Você não tem permissão para ver essa notícia

Avaliação de risco e planejamento de auditoria interna

Publicação aponta ideias para inovação em todo o processo de auditoria interna.

homem olhando por um binóculo na praia

18 de junho de 2021


Como em todas as atividades da empresa, a auditoria interna também precisa se adaptar à nova realidade do mundo dos negócios. Estudo realizado pela KPMG indica as etapas a serem percorridas para modernizar esses processos.

De acordo com a publicação Avaliação de risco e planejamento de auditoria interna: um processo em constante evolução, que acaba de ser lançada, a auditoria interna tem de começar a ver as atividades de avaliação de riscos e de planejamento sob um novo ponto de vista. É fundamental que a área identifique os riscos certos e foque neles para agregar valor à organização.

O estudo parte de uma pesquisa recente da KPMG com membros do comitê de auditoria, que identificou o desejo de um plano mais flexível, que foque em um conjunto mais amplo de riscos. A pesquisa confirmou, ainda, a expectativa de que a avaliação de riscos e o planejamento forneçam insights mais abrangentes.

A publicação aponta etapas para aprimorar o processo de auditoria interna. A primeira delas é tornar mindset e estratégia mais proativos. É preciso, também, incorporar insights mais profundos por meio do uso de Data & Analytics e tecnologias. A jornada de modernização inclui avaliação frequente e monitoramento contínuo de riscos, planejamento de acordo com as mudanças no cenário e alinhamento com outras áreas de risco.

Para mais informações, acesse a publicação completa, clicando aqui.

()