Você não tem permissão para ver essa notícia

Notícias

Linha de metrô de Bogotá, assessorada pela KPMG, vence o P3 Awards

Projeto foi considerado o melhor das Américas na categoria de transporte público

26 de março de 2021
túnel de metrô

Em 2020, a capital colombiana Bogotá iniciou a construção da sua primeira linha de metrô. O projeto, que vem sendo pensado há mais de 25 anos, avançou por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) para a construção, operação e manutenção da linha.

O projeto contou com a assessoria financeira da KPMG, que apoiou as empresas Metro de Bogotá e a Financeira de Desarrollo Nacional. “Foi um projeto multidisciplinar entre as firmas da Colômbia, Brasil e Canadá”, conta Fernando Faria, sócio-líder de infraestrutura da KPMG na América Latina.

A Primeira Linha do Metrô de Bogotá recebeu o prêmio “Best Transit Project”, na categoria Ouro, e também como “Judges’ Choice Project” na P3 Awards 2020, premiação que busca destacar os melhores projetos de PPP das Américas.

O projeto, reconhecido como o melhor de transporte público, foi analisado por 80 juízes representantes dos segmentos privado e público. A linha de metrô surpreendeu pela sua complexidade e excelente estrutura financeira. Para Faria, o prêmio é o “reconhecimento de um trabalho revolucionário para a cidade de Bogotá”.

O sócio conta que havia dois principais desafios dessa iniciativa: a busca pelo melhor sistema construtivo para o projeto, que foi solucionado com o desenvolvimento de uma linha elevada; e a captação de recursos para a obra, viabilizada por meio da PPP.

Uma solução sustentável

Segundo Faria, o projeto foi pensado para ser sustentável e tirar inúmeros carros das ruas, já que Bogotá sofre com quilômetros de congestionamento. A solução foi conectar o metrô com toda a ciclovia da capital colombiana, que atenderá 72 mil passageiros por hora nos dois sentidos.

Previsto para ser concluído em 2028, o metrô conta com 24 km de extensão e 16 estações, que irão beneficiar 78 bairros em 9 localidades diferentes. “O objetivo é que em 2030, 80% dos bogotanos tenham acesso a uma linha de transporte massivo a menos de 1 km da sua habitação”, finaliza Faria.

()

Este site utiliza cookies para proporcionar a funcionalidade necessária e aprimorar sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar pelo site, você concorda com a utilização de cookies conforme descrito na declaração de privacidade on-line da KPMG. Você tem o direito de acessar seus dados pessoais para que sejam modificados, corrigidos ou excluídos. Para isso, você deve entrar em contato com privacidade@kpmg.com.br.