Você não tem permissão para ver essa notícia

Iniciativas institucionais

Empresas se transformaram para sempre

CEO Outlook Pulse 2021 evidencia impacto da pandemia nos negócios.

23 de março de 2021
mulher negra de roupa social sorri ao segurar um tablet com as duas mãos

“O futuro das empresas dependerá de iniciativas de negócios mais analíticas e tecnológicas, integradas com uma governança atenta aos aspectos econômicos, sociais e ambientais”, afirma Charles Krieck, presidente da KPMG no Brasil e na América do Sul, sobre o impacto da pandemia nos negócios detalhado na pesquisa CEO Outlook Pulse 2021.

A pesquisa, desenvolvida pela KPMG, entrevistou 500 CEOs de 11 países, entre janeiro e março de 2021. Os líderes das empresas mais influentes no mundo compartilharam suas perspectivas para os próximos três anos, considerando o cenário econômico e de negócios atual.

Para 45% dos CEOs globais, os negócios não voltam à normalidade até 2022. Os líderes acreditam que suas empresas se transformaram para sempre com a pandemia. No entanto o período marca aprendizados importantes para o futuro dos negócios, da sociedade e do meio ambiente. A resiliência segue como uma importante aliada para enfrentar os desafios.

Apenas um terço dos entrevistados (31%) espera que o retorno ao curso normal de operações ocorra em 2021. E a maioria, 90%, deseja garantir a segurança da equipe, solicitando que os profissionais notifiquem a empresa quando forem vacinados – 61% das empresas esperam que mais da metade da população seja vacinada antes de pedir aos funcionários que retornem aos escritórios

Os CEOs estão mais confiantes quanto ao crescimento dos negócios para os próximos anos. Ainda que a perspectiva seja baixa, é melhor do que em 2020: 22% estão muito confiantes quanto ao crescimento, 67% estão confiantes, 11% neutros. De acordo com a pesquisa, a cadeia de suprimento está entre os principais riscos comerciais evidenciados durante a pandemia. As questões ambientais e climáticas também preocupam as empresas, que dão maior foco para os pilares de ESG.

A segurança cibernética se destaca como a principal área de investimento planejado para as organizações. A pandemia acelerou a transformação digital, e 61% dos CEOs afirmam que continuarão desenvolvendo ferramentas de colaboração e comunicação digital.

Acesse o estudo completo e confira todos os insights clicando aqui.

()

Este site utiliza cookies para proporcionar a funcionalidade necessária e aprimorar sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar pelo site, você concorda com a utilização de cookies conforme descrito na declaração de privacidade on-line da KPMG. Você tem o direito de acessar seus dados pessoais para que sejam modificados, corrigidos ou excluídos. Para isso, você deve entrar em contato com privacidade@kpmg.com.br.