Você não tem permissão para ver essa notícia

Garantindo a integridade da IA no futuro

Tecnologia amplamente adotada durante a pandemia preocupa organizações.

Imagem contém feixes de luzes roxa e rosa

26 de março de 2021


Em 2020, empresas de diferentes setores da economia e governos recorreram à Inteligência Artificial para antecipar os desafios trazidos pela pandemia. No entanto as organizações veem, com urgência, a necessidade de mapear possíveis riscos para os seus negócios, uma vez que a IA está sendo adotada rapidamente em todo o planeta.

Além do foco em segurança da informação, as empresas também se preocupam com a governança da IA e com a definição de quem deve ser responsável pelos programas e resultados dessa tecnologia.

Para garantir a credibilidade dessa tecnologia e auxiliar as empresas nesse desafio, a KPMG elaborou a pesquisa A Governança da Inteligência Artificial do Futuro, que elenca quatro diretrizes que irão garantir algoritmos mais confiáveis às organizações:

Integridade – Algoritmo íntegro e com validação dos dados, incluindo linhagem e adequação de como os dados serão utilizados.

Explicabilidade – Transparência e entendimento do processo de tomada de decisão.

Equidade – Assegura que os sistemas de IA sejam éticos, isentos de preconceitos e que os atributos protegidos não sejam usados.

Resiliência – Robustez técnica, cumprimento da IA e agilidade.

Para saber mais, clique aqui e acesse a publicação.

()