Você não tem permissão para ver essa notícia

Infraestrutura na América Latina

Conheça os desafios do setor na região.

Na imagem, tem um caminhão sobre um viaduto. O sol se pondo ao fundo

12 de fevereiro de 2021


Atualmente, a América Latina investe entre 2% e 3% do Produto Interno Bruto em infraestrutura, enquanto a recomendação para ampliar o desenvolvimento é que esse percentual seja elevado para 5% do PIB, no mínimo.

O setor público enfrenta desafios para ampliar os investimentos no setor. De acordo com o estudo Infraestrutura na América Latina: perspectivas do setor público, elaborada pela KPMG no Brasil e na América Latina, a ausência de recursos, a politização das prioridades dos projetos e a ausência de um plano estratégico de longo prazo estão entre os principais desafios.

O estudo contou com a participação de 81 profissionais do poder público de 15 países latino-americanos, que contribuíram para construir um panorama da área de infraestrutura na região.

Apesar dos impeditivos, a pesquisa identificou fatores estratégicos que podem contribuir para o desenvolvimento do setor de forma expressiva, como despolitizar a gestão de políticas públicas de infraestrutura, melhorar o treinamento de funcionários do setor público, ampliar as parcerias público-privadas e selecionar os projetos com transparência.

As obras de infraestrutura também estão diretamente relacionadas ao papel social. Incluir planos para a agenda no setor é essencial para assegurar que os mais vulneráveis estejam no centro das políticas e das decisões do governo no contexto de crise atual, o que também se refletirá na retomada da economia no cenário pós-pandemia.

Acesse o estudo completo e saiba mais. Clique aqui.

 

()