Você não tem permissão para ver essa notícia

Agenda varejista para as compras de fim de ano

Período representa novos desafios e oportunidades para o setor.

mãos sobre a mesa uma segura um celular e a outra um cartão de crédito

02 de dezembro de 2020


Durante 2020, o setor de consumo e varejo passou por intensas transformações para enfrentar os impactos da Covid-19. A forma como os consumidores se relacionam com as marcas foi repensada, assim como as maneiras de buscar produtos e realizar compras.

O isolamento social estabeleceu uma nova dinâmica de compras online. Esta é uma opção importante para o setor de varejo, considerando que as medidas de distanciamento ainda estão em prática e existem restrições para o número de pessoas dentro de estabelecimentos.

“Esta é uma grande oportunidade para os varejistas usarem novas ferramentas digitais para melhorar seu desempenho, uma vez que os dados da última temporada de Natal já mostravam uma forte preferência dos consumidores pelas compras online”, destaca Fernando Gambôa, sócio-líder de Consumo e Varejo da KPMG no Brasil e na América do Sul.

A Black Friday, que traz um conjunto de ações promocionais para novembro, e as festas de Natal e Ano Novo, são datas importantes para o mercado de varejo. Lidar com a mudança das compras físicas para as digitais pode ser o principal desafio para os varejistas neste período, pois atender a uma alta demanda online exige infraestrutura digital adequada.

O sócio afirma que reforçar a capacidade de atendimento aos pedidos, entender a mudança na experiência do consumidor e alinhar ações de curto prazo com as estratégias de longo prazo são os três principais fatores que devem compor a agenda dos varejistas para o fim do ano.

()