Você não tem permissão para ver essa notícia

Investimentos alternativos se destacam

Nova realidade traz oportunidades para o setor de fundos de hedge.

barco a velas em alto mar

14 de outubro de 2020


A indústria de fundos de hedge tem se destacado ao longo dos meses de pandemia da Covid-19. Em um cenário de incerteza para os negócios e implicações sem precedentes, o setor demonstrou capacidade de gerenciar riscos, de adaptação e de resiliência, construindo um caminho para garantir retornos.

O relatório Agile and resilient: alternative investments embrace the new reality, produzido pela KPMG em parceria com a Alternative Investment Management Association (AIMA), traz uma importante análise sobre o desenvolvimento do setor durante a crise.

A partir de entrevistas com 144 gestores de fundos de hedge em todo o mundo, que representam aproximadamente US$ 840 bilhões em ativos sob gestão (AUM), a pesquisa registrou em tempo real as percepções dos participantes ativos do setor.

As negociações executadas durante a pandemia apresentaram um volume recorde. As operações continuaram com poucas interrupções, e a margem foi estendida. Os dados sugerem que o ambiente está criando oportunidades para a indústria. Mais da metade (57%) das empresas do setor em todo o mundo contrataram ou pretendiam contratar profissionais durante a pandemia.

As estratégias inovadoras fazem parte desse desenvolvimento, 81% dos entrevistados afirmaram que investem em recursos digitais e de tecnologia da informação. O planejamento das empresas prioriza a eficiência, a cultura e o bem-estar das pessoas ao adotar modelos de trabalho híbridos.

Atração e retenção de talentos, adaptação à nova realidade, smart sourcing, inovação da área de TI, flexibilidade no retorno aos escritórios, relação com investidores 2.0, impulso à eficiência e planejamento do futuro estão entre as principais tendências que conduzem a agenda do setor de fundos de hedge.

Acesse o estudo completo e confira todos os insights clicando aqui.

()