Você não tem permissão para ver essa notícia

Notícias

Cautela, criatividade e desafios nos negócios

Presidente Charles Krieck falou sobre os impactos do COVID-19 e as perspectivas após a pandemia. Ouça a íntegra do KPMG Live.

10 de abril de 2020
Três homens de roupa social lado a lado

Após participar do primeiro KPMG Live, Charles Krieck volta à 15a edição do programa para comentar as mudanças e os desafios nos negócios a partir do período de quarentena do COVID-19.

Em um descontraído bate-papo com os sócios e apresentadores do programa, André Coutinho e Carlos Gatti, ele contou sobre como a KPMG vinha monitorando as informações desde os primeiros impactos da doença na Ásia. "Eu recebi a notícia com preocupação. Por sorte, temos protocolos bem feitos de comitês de crise e imediatamente juntamos nosso Comitê Executivo na época e decidimos criar um comitê de crise pandêmica. Diariamente, falamos sobre o assunto e tomamos as decisões necessárias", disse.

Krieck fez um balanço das primeiras semanas de trabalho na quarentena, os cuidados com os profissionais e como a organização se mobilizou para atender os clientes. Também falou sobre as principais dificuldades das empresas e os desafios da adaptação.

Confira a primeira parte do programa:

Resiliência

No segundo bloco, Charles Krieck falou sobre alguns dos pontos destacados em um guia de resiliência preparado pela KPMG com sugestões de ações e os principais riscos para os negócios relacionados com o novo coronavírus. Ele falou sobre governança, sustentabilidade dos negócios, gestão de pessoas, infraestrutura, clientes e serviços. Também destacou a importância do desenvolvimento de um plano de continuidade.

Carlos Gatti, que é sócio-líder de Advisory, também compartilhou as experiências de sua equipe e os desafios mais comuns percebidos nos clientes.

Juntos, comentaram a importância das ações e as novas formas de se comunicar durante esse período. Confira mais:

Cenário potencial

Na última parte do programa, Charles Krieck observou que o período de quarentena é imprevisível e que o retorno dos profissionais aos escritórios depende da orientação dos órgãos competentes. O plano de retorno, segundo ele, vai requerer alguns cuidados, como um rodízio de pessoas no escritório.

Já sobre um cenário para os negócios, Krieck avalia que 2020 já terá sido bastante impactado e 2021 será crucial para a recuperação. "Quem estiver mais preparado vai voltar", avalia. Confira o fim do programa:

 

()

Este site utiliza cookies para proporcionar a funcionalidade necessária e aprimorar sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar pelo site, você concorda com a utilização de cookies conforme descrito na declaração de privacidade on-line da KPMG. Você tem o direito de acessar seus dados pessoais para que sejam modificados, corrigidos ou excluídos. Para isso, você deve entrar em contato com privacidade@kpmg.com.br.