Você não tem permissão para ver essa notícia

Digital

Inteligência Artificial transforma negócios

Neste podcast, Frank Meylan aborda as diretrizes para o melhor uso da tecnologia.

15 de outubro de 2019
Homem de terno e camisa social, sorri e está de braços cruzados

Confiança, transparência e controle sobre a tecnologia, algoritmos e dados são a base para o bom uso da Inteligência Artificial, como demonstra o estudo Controlling AI: imperative for transparency and explainability, produzido pela KPMG.

A Inteligência Artificial agrega valor aos serviços quando planejada e pode transformar os modelos de negócios da área de consultoria de um modo geral. O novo estudo busca direcionar os líderes que desejam criar e implementar a tecnologia nas suas organizações.

Frank Meylan, líder de Lighthouse da KPMG no Brasil, explica que o investimento em Inteligência Artificial é relevante quando a empresa possui um grande volume de dados para processar, e também para estabelecer o relacionamento entre as pessoas no atendimento ao cliente.

Treinar a máquina com dados íntegros e de fontes confiáveis é o que irá garantir a melhor experiência para todos os envolvidos. “Um dos pontos principais é a governança sobre o desenvolvimento desses projetos de uso de Inteligência Artificial, de forma a assegurar que eles sempre estejam alinhados às boas práticas, aos valores que são praticados por empresas e por pessoas”, destaca o sócio.

Para monitorar o uso dos dados, é importante para a empresa contar com um Centro de Excelência de Inteligência Artificial. Esse centro, interno ou fornecido por outra empresa, terá a responsabilidade de avaliar os processos e direcionar as mudanças necessárias para seguir de maneira segura e transparente.

Homem de camisa social e terno sentado em mesa na frente de um microfone

AI in Control

A KPMG desenvolveu um Framework para servir de guia de referência de implementação de Inteligência Artificial, o AI in Control. A solução aponta a governança e a tecnologia necessárias para a aplicação dos projetos nos negócios com base nos pilares de confiança.

No podcast a seguir, Frank Meylan fala sobre como a KPMG pode auxiliar no processo de implementação de Inteligência Artificial e demais diretrizes sobre o uso da tecnologia. Confira.

 

()

Este site utiliza cookies para proporcionar a funcionalidade necessária e aprimorar sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar pelo site, você concorda com a utilização de cookies conforme descrito na declaração de privacidade on-line da KPMG. Você tem o direito de acessar seus dados pessoais para que sejam modificados, corrigidos ou excluídos. Para isso, você deve entrar em contato com privacidade@kpmg.com.br.