Você não tem permissão para ver essa notícia

Bens e direitos no Imposto de Renda

Saiba como informar esses dados corretamente na declaração.

31 de janeiro de 2023


Nesta edição da série sobre Imposto de Renda Pessoa Física, ano-base 2018, você vai saber como declarar seus bens e direitos com a gerente sênior de Mobilidade Global de Pessoas da KPMG no Brasil, Sílvia Hayashi. Ela destaca três pontos de atenção nesse processo: 
 

  • O primeiro está relacionado ao reporte do custo de aquisição de ações, imóveis e investimentos. Para os imóveis, Sílvia recomenda respeitar as benfeitorias, emolumentos cartoriais e as taxas de corretagem e de juros no caso de financiamento. Já para a declaração de ações, o valor indicado é o do momento de compra e não do mercado atual.
     
  • O segundo aspecto está relacionado ao balanço patrimonial. A gerente explica que é preciso declarar os bens de 2017 e 2018, atentando-se para os rendimentos, evolução de patrimônio, despesas e deduções. Ela ressalta que é preciso observar se o suporte financeiro condiz com o que foi reportado na declaração.
     
  • Por fim, Sílvia lembra que é preciso respeitar os informes de rendimentos bancários fornecidos pelas agências ao declarar os dados sobre saldos de investimentos.


Assista à explicação de Sílvia Hayashi no vídeo a seguir:
 



Além da série especial sobre Imposto de Renda, a KPMG conta com a DRI, a inteligência artificial que está preparada para esclarecer as dúvidas sobre deduções aplicáveis na declaração. Acesse.

Assista também:

IR na reta final

Quem deve entregar a declaração de IR?

Deduções no Imposto de Renda

()