Você não tem permissão para ver essa notícia

Impactos da geopolítica

Cientista político Christopher Garman fala sobre os reflexos no setor de energia.

05 de outubro de 2018


Os resultados das eleições para a Presidência da República podem impactar os diversos setores da economia nacional, mas o de energia deve sentir menos esses reflexos. É o que afirma o cientista político norte-americano e diretor do Eurasia Group, Christopher Garman.

“O próximo governante vai ter um grande desafio fiscal, precisará de recursos para fechar o déficit, portanto precisará de investimentos do setor privado, não só do setor de petróleo e gás e mineração, mas do elétrico também”, explica Garman. Para ele, as mudanças regulatórias vistas nos últimos dois anos tendem a permanecer.

No vídeo que você confere logo a seguir, o cientista político também comenta o cenário geopolítico atual e como a disputa comercial entre a China e os Estados Unidos pode afetar o Brasil.

Sistemas regulatórios e governos
Christopher Garman foi um dos palestrantes da 7ª Conferência de Energia e Recursos Naturais da América Latina, realizada em 30 de agosto. Ele falou sobre o cenário geopolítico na América Latina e traçou um panorama do país nesse período eleitoral.

O cientista político também mediou o painel Desafios e perspectivas das Empresas sobre outros aspectos regulatórios, riscos políticos e investimentos do setor privado.

Veja também:
Líderes em debate – Conferência de energia reuniu grandes players da América Latina. Saiba como foi.
Transformação iminente – entrevista com o sócio-líder de Energia e Recursos Naturais da KPMG na América Latina Martiniano Lopes

()