Você não tem permissão para ver essa notícia

O boom da assinatura eletrônica no pós-pandemia

Conheça a jornada da Clicksign, empresa pioneira no desenvolvimento de tecnologia para assinatura eletrônica.

colagem de fotos com o Michael, carol e diogo

27 de julho de 2022


Há mais de dez anos investindo em tecnologia para assinatura eletrônica, a startup Clicksign tem ganhado destaque num cenário pós-pandemia em que a digitalização e a busca por eficiência crescem como nunca. Sua receita? Uso da tecnologia para automatizar processos e integrar soluções digitais em tarefas do dia a dia, como a assinatura eletrônica e a criação de documentos.

Convidado da série de podcasts Emerging Giants, Michael Bernstein, cofounder e CTO (Chief Technology Officer) da empresa, falou sobre o desafio de romper com uma cultura que, muitas vezes, mostra resistências ao digital, destacando uma das missões da Clicksign: convencer as pessoas não apenas da redução de burocracia, mas da maior segurança e da confiabilidade trazidas pelos documentos eletrônicos.

“O documento digital é mais forte do que um documento em papel, porque nesse último você não tem todas as autenticações do mundo digital. Nossa proposta é aumentar ao máximo a segurança dessa transação, possibilitando ao cliente reduzir seus custos de deslocamento e evitar toda a burocracia dos documentos em papel”, destaca.

Ao longo da conversa, ele falou da importância do combo eficiência, segurança e sustentabilidade que apoia os serviços da Clicksign. Também destacou as mais recentes inovações da empresa, que já disponibilizou aos seus clientes o recurso do Aceite via WhatsApp e, agora, tem trabalhado em novas soluções como a autenticação via Pix.

Confira!

 

 

()