Você não tem permissão para ver essa notícia

Prevenindo os riscos emergentes em 2022

Fatores relacionados à segurança cibernética, a ESG e ao capital humano permanecem no topo das prioridades para este ano.

onda do oceano

21 de fevereiro de 2022


Na expectativa da retomada econômica, as organizações estão lidando com transformações profundas, em um ambiente volátil. Essa incerteza aumenta a preocupação relacionada com as ameaças às quais organizações estão sujeitas e, consequentemente, aos riscos emergentes para os negócios. Desafios relacionados ao capital humano, gestão de riscos de terceiros, protagonismo em ESG, avanço do open finance e segurança cibernética, entre outros, são alguns dos tópicos que demandam atenção e olhar estratégico.

Nesse sentido, apresentamos o Top Emerging Risks 2022, publicação elaborada pelo ACI Institute em parceria com o Board Leadership Center da KPMG no Brasil, que destaca os riscos que devem emergir de forma significativa em 2022, com o intuito de orientar as organizações na jornada para assegurar maior confiança e resiliência.

Confira alguns dos destaques:

  • Desafios do capital humano – Mudanças culturais, relacionamento entre diferentes gerações e maior demanda por inclusão e diversidade aparecem como riscos relevantes a serem endereçados.
  • ESG – O crescente protagonismo de ESG implica maior cobrança por ações efetivas que vão além do discurso. Cumprir os seus ambiciosos compromissos com o enfrentamento às mudanças climáticas será um grande desafio para as empresas.
  • Cibersegurança – Estabelecer uma segurança cibernética mais robusta na implementação de novas tecnologias e adaptar-se ao complexo cenário regulatório em cyber são dois desafios cruciais.

Confira a íntegra da publicação aqui.

()